"VIVAcidade - a interatividade da Internet na cidade"                          "VIVAcidade - muito além da cidade"                          "VIVAcidade - todo o dinamismo da sua cidade na Internet"                          "VIVAcidade - a cidade é sua!"                          
» Ver outros textos sobre a cidade Ajuda ? 
Pesquisar no VIVAcidade
 
Clique aqui para ver mais uma imagem de Sorocaba >>>>>
 
 
Hospedagem em Sorocaba
 

Página Inicial

GUIA VISUAL DA CIDADE

 

» Regiões
» Vias
» Pontos
» Pontos wi-fi
» Bairros
» Radares
» Mapas
» Google Mapas
» Vídeos

GUIA COMÉRCIO SERVIÇOS

 

» Públicos
» Particulares
» 3º Setor
» Mapas

CLASSIFICADOS

 

» Imóveis

SOBRE A CIDADE

 

» Textos e Notícias
» Agenda de Eventos
» Fórum de Debates
» Cinema
» Áudios-Vídeos
» Livros
» Telefones Úteis
» Estatísticas
» Desenvolvimento
» Invista na Cidade
» Dados Históricos
» Região Administrativa
» In English

OUTRAS FERRAMENTAS

 

» Notícias 24 horas
» Rádio on line
» Busca no Site
» Busca CEP
» Dólar e Economia
» Previsão do Tempo
» Calendário

VIVACIDADE SITE-EMPRESA
 

» Quem Somos
» Propósitos
» Conceitos
» Perguntas - Usuários
» Perguntas - Anunciantes
» Fale Conosco
» Orkut
» Twitter
» Facebook
» Linkedin
» YouTube
» Depto. Comercial
» Depto. Jurídico

 
Campanhas de Cidadania
Comitê da Ficha Limpa em Sorocaba
 
Campanha Ficha Limpa
 
Consulte antes de votar
 
 
Saiba Mais
 
Abaixo Assinado Eletrônico

 

OAB-SP - Abaixo Assinado Eletrônico
 
03.03.2010. Sorocaba tem oito novos casos de dengue

 (*) Assessoria de Comunicação

Sorocaba - A Seção de Zoonoses tem encontrado resistência dos moradores nas áreas onde a doença já foi registrada e pede apoio da população para que não dificulte o trabalho dos agentes. Com frequência, os técnicos precisam retornar a vários locais (especialmente nos condomínios fechados) e gastam tempo tentando convencer moradores sobre a importância do trabalho.

O número de casos de dengue registrados este ano em Sorocaba subiu para 53, com oito novos diagnósticos positivos confirmados nesta quarta-feira (03). Do total contabilizado desde o início do ano, 35 foram contraídos na própria cidade (autóctones), 17 foram importados (de pessoas que viajaram e retornaram doentes) e 1 teve o local de infecção indeterminado.

Dos oito novos casos, 3 são importados: 2 da Praia Grande (moradores da Vila Carvalho) e 1 do Guarujá (residente no Ibiti do Paço). Os outros 5 foram autóctones, contraídos no Lopes de Oliveira (2), Campolim, Vila Carvalho e Jardim Maria Antonia Prado (1 caso cada).

Algumas regiões da cidade continuam preocupando as autoridades devido ao aumento dos casos, que demonstra a grande circulação de mosquitos nessas localidades. Do total acumulado desde o início do ano, a área com maior número de casos é a nº 5, que soma 16 casos distribuídos entre a Vila Carvalho (13 casos) e Vila Santana/Vila Adélia (3 casos), todos bastante próximos um do outro.

Desde a semana passada estão sendo confirmados novos casos todos os dias nesta região, o que tem mantido um trabalho contante de prevenção. "Quando estamos terminando o bloqueio de um caso, outros são confirmados e nossas equipes continuam na mesma área", explicou o chefe da Seção de Zoonoses, Leandro Arruda.

A ação de bloqueio é realizada sempre que um caso é confirmado com o objetivo de evitar casos subsequentes. O problema observado é que muitos moradores ainda não se conscientizaram que a doença está se espalhando por causa da manutenção dos criadouros e que a maioria está dentro do ambiente domiciliar.

Resistência é maior nos condomínios

"Mesmo com tanta divulgação e a situação de risco, enfrentamos resistência diariamente", afirma o veterinário da Zoonoses, José Luiz Chiquito Filho, responsável pela coordenação estratégica de combate à dengue na cidade. Ele explica que os técnicos precisam retornar com frequência aos bairros visitados para um trabalho de convencimento. “Isso prolonga ações além do tempo que seria necessário e pode comprometer toda a ação, pois uma única casa não visitada pode conter criadouros e garantir a reposição dos mosquitos que vão se espalhar pelo bairro novamente”, salientou.

Pessoas que dificultam o trabalho da Zoonoses estão em todas regiões da cidade, mas esse problema é mais observado em condomínios e loteamentos fechados. Em um desses locais visitados nesta quarta-feira (03) devido a confirmação da doença em um morador, a síndica não permitiu a entrada dos agentes e disse que a Zoonoses deveria retornar acompanhada de oficial de justiça. Uma outra equipe retornará ao local nesta quinta-feira (04) para tentar obter autorização para entrar, caso contrário o condomínio poderá receber uma multa.

Em um grande loteamento fechado da Zona Leste, que também teve caso de dengue confirmado, a administração também dificultou o trabalho de controle. Depois de muita explicação, exigiu detalhes sobre os produtos utilizados para nebulização e só permitiu o trabalho depois de atestado que o inseticida não prejudicaria a grama recém plantada.

Chiquito ressalta que, em situações como essas, os técnicos da Prefeitura e da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) - órgão da Secretaria de Estado da Saúde -, gastam tempo de forma desnecessária. "A população precisa compreender que quando o poder público vai às ruas, está tentando garantir a saúde dos próprios moradores que precisam colaborar. É sabido que a única maneira eficaz de prevenir a dengue é combatendo o mosquito e muitos não se deram conta disso", comentou.

Apesar de haver falta de mobilização, em toda cidade também são muitos os exemplos de pessoas conscientes e preocupadas que estão contribuindo. A Secretaria Municipal da Saúde orienta que cada cidadão precisa fazer a sua parte e não deve ficar aguardando o poder público para eliminar criadouros que podem ser removidos por pessoas da própria comunidade. Pede ainda que as pessoas não descartem criadouros em terrenos e estradas. Se não é possível dar a destinação correta, a orientação é manter os objetos em local seco e coberto, desta forma, não servirá de criadouro para o Aedes aegypti.

Todos os agentes da Zoonoses são identificados com colete e crachá. Se houver dúvida, a confirmação de que a equipe faz parte das ações de combate à dengue, pode ser obtida pelo telefone 3229-7313.

(*) Prefeitura de Sorocaba

VIVAcidade - Copyright © 2004-2016 - Todos os direitos reservados | Aviso Legal
VIVACIDADE INTERNET E COMUNICAÇÃO LTDA.
Fale com o VIVAcidade: Clique Aqui

 

 

VIVAcidade Sorocaba
Tipo: Comunicação
Região: Além Linha-Trujillo
Local: Rua Ângelo Elias, 689
Ver mais no Guia VC

Leia Mais
Saiba Mais
Fórum de Debates
 
sociais.com
Conheça Votorantim

Galeria de Mapas
Comércio e Serviços
Rodovias de Acesso
Ruas e Avenidas
Regiões da Cidade
Região Central