"VIVAcidade - muito mais que buscas"                          "Para facilitar a navegação no VIVAcidade, utilize as barras de navegação com links relacionados que estão acima dos títulos dos conteúdos - Equipe VIVAcidade"                          "VIVAcidade - de Sorocaba para o mundo"                          "Motorista, dirija com segurança, use sempre as duas mãos sobre o volante e evite colocar o braço para fora do veículo - VIVAcidade Serviços"                          
» Ver outros textos sobre a cidade Ajuda ? 
Pesquisar no VIVAcidade
 
Clique aqui para ver mais uma imagem de Sorocaba >>>>>
 
 
Hospedagem em Sorocaba
 

Página Inicial

GUIA VISUAL DA CIDADE

 

» Regiões
» Vias
» Pontos
» Pontos wi-fi
» Bairros
» Radares
» Mapas
» Google Mapas
» Vídeos

GUIA COMÉRCIO SERVIÇOS

 

» Públicos
» Particulares
» 3º Setor
» Mapas

CLASSIFICADOS

 

» Imóveis

SOBRE A CIDADE

 

» Textos e Notícias
» Agenda de Eventos
» Fórum de Debates
» Cinema
» Áudios-Vídeos
» Livros
» Telefones Úteis
» Estatísticas
» Desenvolvimento
» Invista na Cidade
» Dados Históricos
» Região Administrativa
» In English

OUTRAS FERRAMENTAS

 

» Notícias 24 horas
» Rádio on line
» Busca no Site
» Busca CEP
» Dólar e Economia
» Previsão do Tempo
» Calendário

VIVACIDADE SITE-EMPRESA
 

» Quem Somos
» Propósitos
» Conceitos
» Perguntas - Usuários
» Perguntas - Anunciantes
» Fale Conosco
» Orkut
» Twitter
» Facebook
» Linkedin
» YouTube
» Depto. Comercial
» Depto. Jurídico

 
Campanhas de Cidadania
Comitê da Ficha Limpa em Sorocaba
 
Campanha Ficha Limpa
 
Consulte antes de votar
 
 
Saiba Mais
 
Abaixo Assinado Eletrônico

 

OAB-SP - Abaixo Assinado Eletrônico
 
01.06.2009. Sorocaba recupera área ambiental

 (*) Assessoria de Comunicação

Localizadas em Iperó, região de Sorocaba, as minas de calcário terão sua recuperação completa em 2012.

A Holcim, quarta maior fabricante de cimento do País, finalizou a primeira etapa de recuperação das minas de calcário Felicíssimo e Ipanema, situadas dentro da Floresta Nacional de Ipanema, município de Iperó-SP, e dá início à segunda etapa do projeto. A primeira fase consistiu na recuperação das pilhas de estéril (material sem qualidade, descartado no processo de mineração podendo ser solo e/ou rocha). A nova fase consistirá na implantação do Plano de Fechamento das minas (aprovado pelo IBAMA) e monitoramento dos trabalhos já realizados, cujo término esta previsto para 2012, com a devolução das áreas ao ICMbio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, subordinado ao Ministério do Meio Ambiente.

"A recuperação ambiental planejada das minas Ipanema e Felicíssimo representa uma das inúmeras iniciativas da Holcim de aprimorar a atividade de mineração e reafirmar seu compromisso com a preservação do meio ambiente e com a sociedade: minerar de forma responsável e sustentável", afirma Luiz Claudio B. Nepomuceno, engenheiro de Minas e responsável técnico pelo trabalho de recuperação das minas.

O cronograma do projeto segue o previsto no Plano de Fechamento das minas. Este ano, a Holcim finalizou o desmonte de toda a infraestrutura (escritórios , oficina e residências) e removeu os equipamentos ainda presentes na área, tais como britadores (equipamentos que trituram a rocha em pequenos pedaços) e transformadores de energia elétrica, compressores de ar, etc. Os materiais inertes, oriundos das demolições, foram removidos da área e levados para locais apropriados (aterros industriais) e os recicláveis foram doados ou vendidos.

Com a finalização da primeira fase, a empresa já reintegrou à floresta cerca de 10 hectares totalmente recuperados. O trabalho é feito em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) que comemorou no dia 20 de maio deste ano a abertura das comemorações do 17º aniversário de criação da Floresta Nacional de Ipanema.

Este ano a Holcim deu início à revegetação do restante da Concessão Mineral, que será concluída em 2010. Esta fase englobará a reabilitação das áreas de britagem, minas Felicíssimo e Ipanema, acessos e estruturas de apoio (residências, escritório e oficina). A partir de março de 2010 até junho de 2012 ocorrerá a manutenção e o monitoramento final das áreas reflorestadas e recuperadas, para entrega ao ICMbio, totalmente reintegradas à Floresta de Ipanema.

Até o momento, a Holcim já investiu cerca de R$ 1,8 milhão na recuperação das áreas. Ao final do projeto, em 2012, a previsão é que o gasto total seja de R$ 4,10 milhões.

A Floresta e a Mina

A Floresta Nacional de Ipanema, além de ser uma área uma Unidade Federal de Conservação desde 1992, é considerada patrimônio histórico, pois foi neste local que em 1811, foi instalada a Real Fábrica de Ferro Ipanema (berço da siderurgia na Brasil) devido a ocorrência de minério de ferro( magnetita) na região.

A Floresta possui cerca de 5,18 mil hectares e é administrada pelo ICMbio. A Holcim tem concessão de exploração da área desde 1951. O fechamento das minas e início do plano de recuperação da área (total de 51 hectares) ocorreu, em 2001, por decisão da empresa, já que as reservas de calcário licenciadas pelo IBAMA eram insuficientes para ampliação da fábrica de cimento da Holcim em Sorocaba.

O trabalho de recuperação da primeira etapa foi tão intenso e detalhado que, atualmente, o projeto é indicado como modelo na recuperação de áreas de mineração degradadas, pelo IBAMA e ICMbio a outras empresas. Os programas de recuperação de minas da Holcim Brasil são referência, inclusive, dentro do próprio Grupo Holcim que atua em 70 países.

Primeira Etapa

A recuperação das minas de calcário foi realizada pela Unidade da Holcim em Sorocaba. O projeto foi definido após um estudo completo da área, que incluiu, levantamento topográfico, sondagem SPT (Standard Penetration Test) para determinar as condições do terreno e sua resistência, além de estudo hidrogeológico no local, entre outras. Assim foram identificadas as principais características das pilhas de estéril A e B, e definido um plano de ação diferenciado para cada uma.

A pilha A - resultado do depósito de estéril entre os anos de 1979 e 1982 - alcançava quase 70 metros de altura e contava com volume aproximado de 500 mil metros cúbicos de estéril. Para esta área, o plano de ação de recuperação englobou a regularização e estabilização dos processos erosivos existentes no local, definição da geometria final da pilha (com o corte em "degraus" e a angulação adequada), implantação de sistema de drenagem superficial e subterrânea, entre outras atividades. Já a pilha de estéril B, que recebeu parte do excedente (removida) da pilha A, passou pelos mesmos estudos e posteriormente foi feito o replantio da vegetação.

A revegetação das pilhas de estéril foi definida a partir do estudo ambiental realizado no local. Este estudo incluiu o mapeamento da área com dados sobre o clima, relevo, recursos hídricos, flora, fauna e impactos da presença do homem. Os dados serviram de base para a definição das espécies utilizadas para refazer a cobertura vegetal original da Mata Atlântica.

No total foram utilizadas cerca de 40 espécies encontradas originalmente naquela região. Entre elas: aroeira, canafistula, guapuruvu, pau-cigarra, embaúba, embaúba-vermelha, tapiá, capixingui, guaximbé, timburi, ingá-ferradura, pau-jacaré, capororoca, capororocão e crindiúva. Após a preparação do terreno e a adubação, foram plantadas cerca de 20 mil mudas, com altura entre 50 centímetros e 1 metro de altura. As mudas foram em parte (35%), desenvolvidas pela Holcim em viveiros próprios e também adquiridas na região.

Com o replantio, a empresa passou a realizar um rigoroso programa de monitoramento e manutenção. Um dos desafios do projeto foi conter a erosão durante o período de chuvas, após as primeiras precipitações, já que a vegetação em estágio inicial de crescimento, não cobria e protegia toda área plantada. Para controlar e mitigar este processo, foi usado adubo orgânico para proteção do solo, a montado um sistema de drenagem eficiente, que incluiu a construção de dutos , escadas d’água e bacias de sedimentação, foi fundamental para o êxito do trabalho.Hoje a erosão esta completamente contida.

"É importante destacar que para realizar a revegetação, ao contrário da prática usual, a Holcim não se limitou apenas a cobrir o terreno com espécies nativas da Mata Atlântica, mas também estabeleceu uma rotina de manutenção que consistiu nas seguintes atividades: aguar o solo no período das secas, podar, repor as mudas que não se desenvolveram, capinar e covear, combater as pragas e adubar. Durante todo o período de monitoramento e manutenção, a companhia manteve uma equipe trabalhando diariamente nas tarefas", finaliza Nepomuceno.

Etapa final

O projeto de recuperação das pilhas de estéril faz parte do Plano de Fechamento das minas previsto para ser concluído em 2012.

O Plano de Fechamento aprovado pelo Ibama, prevê que as áreas onde funcionavam as minas deverão ser recuperadas e reintegrada à Floresta de Ipanema. O cronograma do projeto se encontra na fase de manutenção e monitoramento das áreas já reflorestadas, implantação de novos sistema de drenagem, reabilitação da área de britagem, com a construção de um observatório de fauna e flora. A etapa de revegetação está programada para ser concluída em 2010. De março de 2010 a junho 2012, ocorrerá monitoramento e manutenção final das áreas reflorestadas, monitoramentos do retorno da fauna a área, do sistema de drenagem e estabilidade dos taludes e monitoramento da água do Ribeirão do Ferro, para entrega ao ICMbio, já totalmente reintegrada à Floresta de Ipanema

Holcim Brasil

Com um faturamento bruto de, aproximadamente, R$ 1,4 bilhão em 2008 e 2.300 funcionários diretos, a Holcim Brasil S.A. é a quarta maior fabricante de cimento do País com produção de 4,05 milhões de toneladas de cimento e 2,75 milhões de toneladas de agregados. A empresa também é uma das líderes no fornecimento de concreto com um volume de produção, em 2008, de 1.546 m³. A empresa faz parte do grupo suíço Holcim Ltd., líder mundial no setor, com operações em mais de 70 países. A Holcim Brasil foi à primeira indústria cimenteira do País a obter a certificação ISO 9001. Seus investimentos em meio ambiente também lhe garantiram o status de pioneira no setor ao obter a ISO 14001, além de ser reconhecida internacionalmente.

(*) Holcim Brasil

VIVAcidade - Copyright © 2004-2016 - Todos os direitos reservados | Aviso Legal
VIVACIDADE INTERNET E COMUNICAÇÃO LTDA.
Fale com o VIVAcidade: Clique Aqui

 

 

VIVAcidade Sorocaba
Tipo: Comunicação
Região: Além Linha-Trujillo
Local: Rua Ângelo Elias, 689
Ver mais no Guia VC

Leia Mais
Saiba Mais
Fórum de Debates
 
sociais.com
Conheça Votorantim

Galeria de Mapas
Comércio e Serviços
Rodovias de Acesso
Ruas e Avenidas
Regiões da Cidade
Região Central