"VIVAcidade - mais do que um site, uma sensação"                          "VIVAcidade - mais inteligência na Internet"                          "VIVAcidade - muito mais que um guia"                          "VIVAcidade - escute a cidade"                          
» Ver outros textos sobre a cidade Ajuda ? 
Pesquisar no VIVAcidade
 
Clique aqui para ver mais uma imagem de Sorocaba >>>>>
 
 
Hospedagem em Sorocaba
 

Página Inicial

GUIA VISUAL DA CIDADE

 

» Regiões
» Vias
» Pontos
» Pontos wi-fi
» Bairros
» Radares
» Mapas
» Google Mapas
» Vídeos

GUIA COMÉRCIO SERVIÇOS

 

» Públicos
» Particulares
» 3º Setor
» Mapas

CLASSIFICADOS

 

» Imóveis

SOBRE A CIDADE

 

» Textos e Notícias
» Agenda de Eventos
» Fórum de Debates
» Cinema
» Áudios-Vídeos
» Livros
» Telefones Úteis
» Estatísticas
» Desenvolvimento
» Invista na Cidade
» Dados Históricos
» Região Administrativa
» In English

OUTRAS FERRAMENTAS

 

» Notícias 24 horas
» Rádio on line
» Busca no Site
» Busca CEP
» Dólar e Economia
» Previsão do Tempo
» Calendário

VIVACIDADE SITE-EMPRESA
 

» Quem Somos
» Propósitos
» Conceitos
» Perguntas - Usuários
» Perguntas - Anunciantes
» Fale Conosco
» Orkut
» Twitter
» Facebook
» Linkedin
» YouTube
» Depto. Comercial
» Depto. Jurídico

 
Campanhas de Cidadania
Comitê da Ficha Limpa em Sorocaba
 
Campanha Ficha Limpa
 
Consulte antes de votar
 
 
Saiba Mais
 
Abaixo Assinado Eletrônico

 

OAB-SP - Abaixo Assinado Eletrônico
 
22.05.2009. Opinião: Impunidade destrói mais duas famílias

 (*) Equipe VIVAcidade

Dias atrás, na Grande São Paulo, uma família inteira foi destruida após a morte de pai e filho que foram pegos de surpresa e assassinados dentro de casa, mesmo sem esboçar qualquer tipo de reação. A conseqüência disso terminou com a morte prematura da mãe das vítimas por parada cardíaca.

Ontem, morreu a menina Gabriela, de 8 anos, friamente assassinada por um delinqüente de 17 anos que mirou em sua cabeça e atirou após ter ouvido o soar de um alarme enquanto realizava assalto na residência onde encontrava-se a babá e as irmãs gêmeas. Este crime ocorreu em um condomínio fechado em Rio Claro, interior de São Paulo.

A pergunta que fica nesses dois casos: Quanto vale a vida dessas pessoas?

Para a família das vítimas, a vida pode custar a morte espiritual e a morte real, levando a "banca rota" o credo e o sentido da vida para essas pessoas. Sentido este que é o da procriação e perpetuação da espécie.

No primeiro caso, a esperança de lutar pela vida, da mãe, vítima de câncer, acabou no momento em que seu marido e filho morreram.

No segundo caso, a vida da criança decretou a morte espiritual de seu pai, de sua mãe e de sua irmã gêmea. A morte dela poderá desestruturar toda a expectativa de vida desse casal que lutou e trabalhou para poder dar o direito de conforto que se aproxime de um país de primeiro mundo às suas duas filhas. Pena que estão vivendo em um país de terceiro mundo.

Infelizmente, não são apenas dois casos isolados. Só para lembrar os esquecidos, alguns casos de maior comoção, bastante explorados pela mídia: Yves Ota (8 anos) +97, Liana Friedenbach (15 anos) e Felipe Caffe (18 anos), +2003, Gabriela Prado (14 anos) +2003, João Hélio Fernandes Vieites (6 anos) +2007, Isabella Nardoni (5 anos) +2008.

Marginais como esses que destroçaram a vida dessas famílias, na maior parte das vezes, quando são presos, ou já estavam cumprindo pena e estavam soltos através de indulto, ou estavam aguardando serem chamados, ou estavam foragidos ou já estavam em liberdade por cumprir pena mínima.

Esses marginais, que são constantemente pegos pela polícia em ações que, diga-se de passagem, em São Paulo são muito bem realizadas, saem minutos depois pela porta da frente da delegacia rindo dos "palhaços" que os prenderam. Infelizmente, é isso que eles pensam da nossa polícia.

Esses marginais podem decretar nosso último dia a qualquer momento e em qualquer lugar. Se tivermos sorte, talvez essa não seja nossa última leitura.

Nós, como brasileiros e pais de família, vivendo numa das dez maiores economias do planeta, não podemos mais aceitar esse tipo de atitude de país tribal, totalmente negligente e intransigente. São atitudes estas que estão colocando em risco a vida de milhares de pessoas de bem.

Nosso Estado, infelizmente, está fazendo um papel pior do que o dos bandidos pois esses já se declararam criminosos e não se fazem de mocinhos. Eles têm leis mais dinâmicas, eficientes e eficazes do que nosso Estado. Em algumas cidades, como é o caso da cidade do Rio de Janeiro, o crime já "decretou" um Estado quase que independente.

Até quando poderemos aceitar essa negligência do Estado brasileiro com as questões sociais?

Estado este que se vangloria e divulga na televisão que bateu recordes de arrecadação de impostos. E a contrapartida desta arrecadação?

Estado esse, cujos eleitos democraticamente possuem castelos, emitem notas fiscais de suas empresas para justificar gastos absurdos, gastam milhões com cartões de crédito, fazem viajem para Disney com toda a familia, usando dinheiro público, estão loucos para prolongar ainda mais seus mandatos e ainda se acham no direito de dizer que estão se lixando para o povo.

Será que já não estamos trocando nossa democracia por uma anarquia que poderá colocar na mão de cada cidadão o direito de ser o próprio Estado?

(*) Equipe VIVAcidade - 22.05.2009

VIVAcidade - Copyright © 2004-2016 - Todos os direitos reservados | Aviso Legal
VIVACIDADE INTERNET E COMUNICAÇÃO LTDA.
Fale com o VIVAcidade: Clique Aqui

 

 

VIVAcidade Sorocaba
Tipo: Comunicação
Região: Além Linha-Trujillo
Local: Rua Ângelo Elias, 689
Ver mais no Guia VC

Leia Mais
Saiba Mais
Fórum de Debates
 
sociais.com
Conheça Votorantim

Galeria de Mapas
Comércio e Serviços
Rodovias de Acesso
Ruas e Avenidas
Regiões da Cidade
Região Central